5 gestos sublimes do Papa Francisco que farão as lágrimas marejarem os seus olhos!




A cultura do encontro, da solidariedade, do acolhimento: esta é a cultura que tem caracterizado o pontificado de Francisco, repleto de gestos concretos de amor para com os menos afortunados. A eles, o papa nunca hesita em dedicar uma carícia espontânea, um abraço amigo, uma bênção e uma oração.


Relembremos 5 dos encontros mais emblemáticos, comoventes e ternos entre o papa Francisco e pessoas a quem a vida provou com sofrimentos indizíveis:


1) O tetraplégico Cesare Cecconi





19 de março de 2013: eleito papa havia poucos dias, o papa Francisco passava de papamóvel saudando os fiéis na Praça de São Pedro quando, em dado momento, fez o carro parar, desceu e foi até um senhor tetraplégico. Francisco olhou para ele sorrindo e beijou a sua testa. Era Cesare Cecconi, homem de 50 anos de idade, tetraplégico desde os oito meses de vida. Cece, como era carinhosamente chamado, faleceu este ano, no dia 22 de fevereiro. Poucos meses antes, ele tinha escrito ao papa Francisco perguntando se ele se lembrava daquele encontro. O papa respondeu que o mantinha sempre vivo e presente na memória, bem como o carinho dos seus amigos da organização UNITALSI, que estavam com ele na praça. Junto com a carta, o papa tinha lhe enviado como presente uma coroa do rosário.


2) Vinicio Riva, o homem das chagas




Após a audiência de 6 de novembro de 2014, deram a volta ao mundo as imagens do papa beijando as chagas de Vinicio Riva, um homem italiano desfigurado no rosto e no corpo pela Síndrome de Von Recklinghausen, conhecida como neurofibromatose de tipo 1. O próprio Vinicio relata o “encontro mágico” que teve com o papa: “Eu beijei a mão dele, enquanto ele, com a outra mão, acariciou a minha cabeça e as feridas. Logo depois, ele me abraçou forte e deu um beijo na minha face. Eu fiquei com a cabeça no seu peito e os braços dele em volta de mim. Ele me segurou com força, com carinho, sem se afastar. Eu tentei falar, dizer alguma coisa para ele, mas não consegui: a emoção era forte demais. Tudo durou pouco mais de um minuto, mas, para mim, pareceu uma eternidade”.


3) O desconhecido homem sem rosto

Duas semanas após o comovente abraço em Vinicio, o papa encontrou, na audiência de 20 de novembro, o “homem sem rosto”, alguém cuja identidade permanece desconhecida: é um homem que perdeu a maior parte do rosto devido a uma doença que o desfigurou quase por completo. Francisco conversou com ele e, em seguida, lhe deu um forte abraço e o abençoou.



4) O menino com câncer que convidou o papa a visitá-lo em sua casa

Em 15 de maio de 2014, um grupo de cerca de mil pessoas da província de Nápoles, território com alta infiltração da máfia, foi à Praça de São Pedro para a audiência das quartas-feiras. Entre elas, um menino doente de câncer. A bordo do papamóvel, Francisco parou perto do grande grupo napolitano. Foi quando a mãe do menino o aproximou dos seguranças. O papa o abraçou com efusão, para imensa alegria do pequeno, que perguntou ao papa sem meias palavras: “Quando você vai me visitar na minha casa?”. Francisco sorriu, se comoveu e, fazendo um aceno de cabeça, pareceu dizer-lhe simplesmente um “sim”. De repente, das mãos daquela criança forçada a viver numa cadeira de rodas, brotaram duas cartas manuscritas, que o pequeno colocou com delicadeza nas mãos do papa. Francisco as recebeu, surpreso e sorridente.


5) Uma carícia para Pasquale, um jovem doente em fase terminal

Um destino atroz e irreversível. E um último desejo: ganhar um abraço do papa Francisco. O pequeno Pasquale, de 13 anos, doente terminal, estava em sua cadeira de rodas quando o sonho virou realidade. Em visita a Caserta, no sul da Itália, o papa Francisco lhe perguntou: “Como você está?”, acariciando o seu rosto várias vezes e lhe dando a sua bênção, em julho de 2014. Foi o prefeito Pio Del Gaudio quem conheceu “por acaso” os pais de Pasquale Trentola Ducenta numa clínica próxima, já durante a visita do papa. Os pais pediram ao prefeito, com lágrimas nos olhos, para conseguir um encontro com o Santo Padre. Del Gaudio conversou com o chefe da segurança do Vaticano. O papa foi informado e, imediatamente, quis encontrar a família e abençoar o jovem Pasquale.


Por: aleteia.com

Comentários

Frases da Conquista

Frases da Conquista
Aprenda a Conquistar Qualquer Homem com Apenas Algumas Simples Frases!

CASAMENTO DE SUCESSO

Postagens mais visitadas deste blog

Deus só tira algo de nós se for para dar algo melhor ainda

Amor de verdade a gente conserta, não joga fora.

Diferenças entre GOSTAR, ESTAR APAIXONADO e AMAR